Comentário notícia nacional

Metade da população brasileira está acima do peso

Estudo divulgado hoje pelo Ministério da Saúde indica que a proporção de pessoas acima do peso no Brasil passou de 42,7% em 2006 para 48,5% em 2011, enquanto o percentual de obesos subiu de 11,4% para 15,8%. De acordo com a pesquisa, o aumento da obesidade e do excesso de peso atinge tanto a população masculina quanto a feminina.

Em 2006, 47,2% dos homens e 38,5% das mulheres estavam acima do peso, enquanto em 2011 as proporções passaram para 52,6% e 44,7%, respectivamente. Entre os homens, o problema do excesso de peso começa cedo e atinge 29,4% dos que têm entre 18 e 24 anos. Entre homens de 25 a 34 anos, o índice quase dobra, chegando a 55%. Dos 35 aos 45 anos, o percentual é de 63%.

O excesso de peso na população brasileira também está ligado a fatores como idade. O envelhecimento tem forte influência nos indicativos –sobretudo femininos: 25,4% das mulheres entre 18 e 24 anos está acima do peso. A proporção aumenta para 39,9% entre mulheres de 25 a 34 anos e chega a 55,9% dos 45 aos 54 anos.

Em relação à obesidade, 6,3% dos homens de 18 a 24 anos se encaixam nessa categoria, contra 17,2% dos homens de 25 a 34 anos. Entre as mulheres, 6,9% das que têm de 18 a 24 anos são obesas. O índice quase dobra entre mulheres de 25 a 34 anos (12,4%) e quase triplica entre 35 e 44 anos (17,1%). Após os 45 anos, a frequência da obesidade se mantém estável, atingindo um quarto da população feminina.

Ao todo, foram entrevistados para a pesquisa 54 mil adultos em todas as capitais do país e no Distrito Federal entre janeiro e dezembro de 2011. Segundo a Vigilância em Saúde, o objetivo é acompanhar os hábitos da população brasileira e subsidiar políticas públicas.


Senado aprova lei sobre direito de resposta na imprensa

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou hoje projeto de lei que regulamenta o direito de resposta para pessoas e entidades que se considerarem ofendidas pelo conteúdo de reportagens jornalísticas. De autoria do senador Roberto Requião (PMDB-PR), o projeto seguirá para a Câmara dos Deputados, caso não haja recurso para ele ser apreciado pelo plenário.

O projeto determina que o ofendido por uma publicação tenha 60 dias para pedir que publique seu direito de resposta. O veículo de comunicação, por sua vez, tem sete dias para responder. Se as explicações não forem consideradas satisfatórias, o ofendido poderá ir à Justiça, que terá 30 dias para decidir se cabe a publicação da resposta.

O texto assegura ao ofendido que, caso uma matéria seja repercutida por outros veículos de comunicação, ele também poderá pedir direito de resposta a todos que divulgaram a informação. Outro ponto previsto é que uma retratação ou retificação espontânea, com o mesmo destaque e dimensão da reportagem, garante um perdão de se publicar um direito de resposta, mas não anistia um eventual processo de reparação por dano moral.


MPF denuncia primeiro agente da ditadura à Justiça

O Ministério Público Federal encaminha hoje à Justiça processo contra o coronel da reserva do Exército Sebastião Curió, acusado de sequestrar cinco militantes políticos durante a guerrilha do Araguaia, ocorrida entre 1972 e 1975, no Pará. Trata-se da primeira ação criminal contra um agente da ditadura no país.

De acordo com a denúncia, Curió é responsável pelo desaparecimento de Maria Célia Corrêa (Rosinha), Hélio Luiz Navarro Magalhães (Edinho), Daniel Ribeiro Callado (Doca), Antônio de Pádua Costa (Piauí) e Telma Regina Cordeira (Lia).  O processo foi assinado por procuradores da República do Pará, do Rio Grande do Sul e de São Paulo,

A ação acontece um ano após a CIDH (Corte Interamericana de Direitos Humanos) determinar que o Brasil apure e puna os crimes cometidos na época. Segundo os procuradores, testemunhas ouvidas teriam dito que os cinco desaparecidos políticos, que estavam sob a custódia do Estado, foram torturados, retirados da base militar e nunca mais vistos.

Também foram descritos no processo maus-tratos supostamente praticados em bases militares sob o comando de Curió. A procuradoria da República não descarta a inclusão de outras vítimas ou outros acusados no processo. Também há a possibilidade de abrir processos em outros estados brasileiros.


PIB brasileiro se equivale ao patrimônio de 230 milionários

O PIB (produto Interno Bruto) brasileiro cresceu 2,7% no ano passado e passou a ostentar o status de sexta maior economia do mundo, desbancando, inclusive, a Grã -Bretanha. Somou R$ 4,143 trilhões. O valor de toda a riqueza gerada no Brasil em 2011 pode parecer alto, mas não é. Se equivale à fortuna das 230 pessoas mais ricas do mundo. Somos 99,5 milhões de brasileiros economicamente ativos.

Essa pequena amostra da desigualdade social revela o lado mais perverso da distribuição de renda. Mas nós brasileiros vivemos um momento economicamente favorável, ao contrário do que muitos países ao redor do mundo. Entretanto, a alta de 2,7% no PIB de 2011 foi 0,3% mais fraca desde 2009, o ano da crise global, e bem aquém do desempenho de 2010, quando o produto interno bruto registrou crescimento de 7,5%.


Caso Herzog deve ser investigado

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, defende a abertura de uma investigação para apurar as circunstâncias envolvendo a morte do jornalista Vladimir Herzog em uma das celas do DOI-Codi, em São Paulo, em 1975. Para ele, a Comissão da Verdade, criada no final de 2011 pela presidente Dilma Rousseff para apurar violações aos direitos humanos cometidas por agentes do Estado entre 1946 e 1988, deveria convocar para depor Silvaldo Leung Vieira, autor da imagem em que o corpo do jornalista aparece pendurado pelo pescoço às grades da cela, mas com os pés no chão.

Em reportagem publicada pela Folha, Silvaldo disse ter sido “usado” pela ditadura (1964-85) para forjar a cena de suicídio de Herzog. Esse depoimento reforça as contestações da versão oficial feitas por historiadores, parentes e testemunhas. A foto, produzida por ordem do Dops (Departamento de Ordem Social e Política), foi divulgada à ocasião para fazer crer que o jornalista havia se suicidado. A investigação poderia ajudar a identificar os responsáveis pela morte de Herzog e pela montagem da cena.

Silvaldo pediu em 2008 à Comissão de Anistia, ligada ao Ministério da Justiça, indenização estimada em R$ 908 mil. Ele alega ter sido perseguido por sua atitude “questionadora” ao voltar a ser recrutado para fazer fotos como aquela. Em 1979, partiu para um autoexílio nos EUA. Seu caso não foi julgado e, segundo Paulo Abrão, presidente da Comissão de Anistia, não está entre as prioridades nem tem previsão de ser analisado.


Soldados brasileiros são investigados por maus tratos no Haiti

 

A Minustah (Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti) investiga denúncia de maus tratos cometidos por soldados das tropas brasileiras contra três jovens haitianos. A ONU anunciou que usará todos os meios a seu alcance “para esclarecer os fatos o mais rapidamente possível” e lembrou sua política de “tolerância zero” diante de atos de má conduta de seu contingente.

A denúncia se tornou pública anteontem durante entrevista coletiva da Rede Nacional de Defesa dos Direitos Humanos. Os três jovens teriam sido agredidos por um grupo de oito soldados brasileiros. Os fatos teriam ocorrido em Fort Dimanche, no centro de Porto Príncipe, onde os jovens haitianos foram golpeados por militares durante um conflito. A data da agressão não divulgada.

A Rede Nacional de Defesa dos Direitos Humanos condenou “os atos de agressão cometidos por soldados da Minustah, alguns dos quais foram já acusados de violação dos direitos de haitianos em várias cidades do país.”


Tumor na laringe de Lula regride 75%

 

A última sessão de quimioterapia do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para combater um câncer na laringe terminou sem nenhum imprevisto. Lula dormiu no hospital, onde se recupera do tratamento, realizado na noite de ontem. A expectativa é receber alta ainda hoje.

Lula chegou ao Hospital Sírio-Libanês pela manhã, onde foi submetido a uma série de exames para saber qual era o estado do tumor, diagnosticado em outubro com três centímetros de diâmetro. Ontem, a equipe médica do ex-presidente anunciou que o tumor regrediu 75%.

Em janeiro, Lula dará início a um tratamento diário de radioterapia, durante seis ou sete semanas, associado a pequenas sessões de quimioterapia, de efeito menos agressivo. A estimativa é que, em março, ele retome sua agenda política e volte a ter uma rotina normal.


Hábitos saudáveis reduzem 45% chance de câncer

Estudo britânico atribuiu o surgimento de tumores à adoção de hábitos de vida pouco saudáveis, entre eles, a má alimentação e o tabagismo. De acordo com a pesquisa, 45% dos casos de câncer em homens e 40% dos diagnosticados em mulheres na Grã-Bretanha foram causados pelo estilo de vida dos pacientes. Portanto, poderiam ter sido evitados.

O estudo chegou à conclusão que mais de 100 mil dos cânceres diagnosticados a cada ano naquele país são causados por quatro fatores relacionados com o estilo de vida: tabaco, má alimentação, álcool e sobrepeso. A pesquisa, a maior do tipo elaborada até hoje no Grã-Bretanha, foi feita pela associação britânica Cancer Research UK, que levou em conta 14 fatores ambientais e de estilo de vida.

Segundo o levantamento, o tabaco é o elemento mais determinante para o desenvolvimento de um câncer. O cigarro é responsável por 23% dos casos de câncer em homens e por 15,6% das ocorrências em mulheres, sendo que os tipos mais frequentes são, além do de pulmão, o de bexiga, rim, pâncreas e colo do útero.

No total, 34% dos cânceres diagnosticados na Grã-Bretanha em 2010, o que equivale a 106.845 casos, estavam vinculados a tabaco, alimentação, problemas com álcool e excesso de peso. Entre os homens, 6,1% dos casos de câncer tinham relação com a falta de frutas e verduras na dieta; 4,9%, com o trabalho; 4,6%, com o álcool; e 4,1%, com o sobrepeso.

Além disso, 3,7% dos cânceres diagnosticados em homens têm como causa uma excessiva exposição aos raios ultravioletas. No caso das mulheres, 6,9% dos diagnósticos de câncer estiveram vinculados ao sobrepeso, 3,7%, a infecções, e 3,6%, aos raios ultravioletas. A falta de frutas e verduras na dieta foi determinante em 3,4% dos casos de câncer entre mulheres, enquanto o álcool foi responsável por 3,3% das ocorrências.


Expectativa de vida do brasileiro aumenta 11 anos em 3 décadas

A expectativa de vida do brasileiro alcançou 73,5 anos em 2010, revela pesquisa publicada hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).  Em 1980, a expectativa era de 62,5 anos, o que aponta um crescimento de 11 anos em três décadas. Na última década, o crescimento proporcional entre 2000 e 2010 foi de 4,26%.

Além de ser um indicador da qualidade de vida da população, os dados têm sido usados pela Previdência Social como um dos parâmetros do fator previdenciário usado no cálculo das aposentadorias. A pesquisa é uma projeção com base na mortalidade calculada em anos anteriores, a taxa de mortalidade infantil e as estatísticas de óbitos.

A divulgação da pesquisa, chamada de Tábua Completa de Mortalidade, ocorre anualmente desde 1999, atendendo a um decreto federal que exige sua publicação no “Diário Oficial da União”. O levantamento mostra a expectativa de vida ao nascer e em cada idade até os 80 anos.


Na Justiça, Silvio Santos perde seu lá, lá, lá, lá…

Após quase dez anos de uma batalha judicial, o compositor de um dos jingles mais famosos da TV levará uma bolada em dinheiro de Silvio Santos. Trata-se do famoso “Lá, lá, lá, lá… Agora é hora / De Alegria / Vamos sorrir e cantar / Do mundo não se leva nada / Vamos sorrir e cantar. Lá, lá, lá, lá… Silvio Santos vem aí…”, que teria sido criado por Archimedes Messina e o SBT.

Messina venceu em 2001 o processo que movia contra o SBT por danos morais e materiais pelo uso da música sem pagamento por mais de 40 anos. Após anos de recursos e apelações, o processo foi encerrado e o compositor, hoje com 80 anos, venceu a ação em que pede uma indenização de quase R$ 5 milhões à emissora de TV e o pagamento de cessão de direitos da música.


Lupi admite viagem em avião particular

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, admitiu hoje o uso de um avião particular, em viagem ao Maranhão em 2009, mas negou, em depoimento de três horas à Comissão de Assuntos Sociais do Senado, que tenha mentido ao afirmar que não conhecia o empresário Adair Meira.

Meira é dirigente de ONGs beneficiadas por convênios com a pasta. O avião uszado pelo ministro teria sido providenciado pelo dirigente. Lupi afirmou aos senadores que Ezequiel Nascimento, ex-secretário de Políticas Públicas e Emprego do ministério, é quem tem de explicar quem pagou a viagem. “Eu fui de carona do Ezequiel. Compete ao Ezequiel e à companhia aérea [explicar]“, afirmou.

Na semana passada, Lupi negou ter relações pessoais com Meira quando esteve na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara para falar sobre o suposto esquema de desvio de verbas públicas. “Nunca andei em jatinho de Adair, não o conheço (…) Não tenho nenhum tipo de relação com ele”,” disse à ocasião.

Hoje, ele leu o trecho das notas taquigráficas de sua fala na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara. “Eu não menti. Eu não disse em nenhum momento que não andei na aeronave.” O ministro afirmou que não memorizou ou guardou o nome de Adair Meira quando o conheceu. “A memória às vezes falha, eu sou humano (…) Quantos ministros e deputados podem ter usado avião em atividades rotineiras de quem não conhece? Meu erro foi não checar com a apuração que devia. Isso foi o que aconteceu.”


IBGE: brasileiras engravidam menos

As mulheres brasileiras têm menos filhos e adiam a primeira gravidez. Foi o que revelaram os Indicadores Sociais Municipais do Censo Demográfico 2010, divulgados hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Em 2000, a média de filhos por mulher era 2,38 e, em 2010, caiu para 1,86.

A queda ocorreu em todas as regiões do Brasil. A menor taxa em 2010 foi verificada no Sudeste (1,66) e a maior taxa foi registrada no norte (2,42). A mais alta taxa entre os Estados ocorreu no Acre (2,77 filhos por mulher) e a menor foi no Rio de Janeiro (1,62).

De acordo com o IBGE, também caiu a proporção de nascimentos entre as mulheres mais jovens. Em 2000, 19% dos nascimentos ocorriam na faixa etária de 15 a 19 anos e 29% na faixa etária de 20 a 24 anos. Esses percentuais caíram para 18% e 27%, respectivamente.


Lupi critica imprensa e diz que ama Dilma

Após levar uma bronca do Planalto, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, pediu desculpas por dizer no começo da semana de que só deixaria o governo “abatido a bala” e afirmou que ama a presidente Dilma Rousseff. “Presidente Dilma, desculpe se fui agressivo, não foi minha intenção: eu te amo”, se declarou o ministro que voltou a negar o esquema de cobrança de propinas no ministério que revertia recursos para o caixa do PDT, partido de Lupi.

“Eu reajo agindo, eu gosto de fazer o embate. Às vezes exagero. Peço desculpas públicas porque tenho humildade para isso”, disse ao falar na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara. “São 200 dando tiros na gente, falei nesse sentido. Posso ser tudo menos uma pessoa deselegante, despreparada. Peço desculpas públicas. Desde que entrei no ministério tem gente querendo me derrubar. Tem até bolsa de aposta”, reiterou.

Lupi aproveitou a presença na Comissão de Fiscalização e Controle da Câmara para criticar a imprensa. “A bolsa de apostas da mídia é para saber quem é o próximo [ministro a cair]. Quando começa a atirar no soldado é para atingir o general.” E comparou a crise que vive a um tribunal de inquisição. “Que que é isso, Jesus? Busquem as provas pelo amor de Deus. Eu não compactuo com corrupção. Quero os dois na cadeia: se alguém fez algo no Ministério do Trabalho foi individual.”


Senado aprova prisão para quem beber e dirigir

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou a proposta que torna crime o ato de dirigir sob efeito de bebidas alcoólicas em qualquer quantidade, com pena de 6 meses a 3 anos de cadeia. Hoje, a legislação trata como crime dirigir com mais de seis decigramas de álcool por litro de sangue. Abaixo desse limite, o motorista está sujeito apenas à punição administrativa, sem o risco de ir ao Distrito Policial.

Pelo novo projeto, que seguirá para a análise da Câmara dos Deputados, condutores embriagados que causarem acidentes com lesão corporal leve poderão ser condenados de 3 a 8 anos de prisão. Em caso de lesão grave, a punição varia de 6 a 12 anos. Se houver morte, o projeto prevê reclusão de 8 a 16 anos. A proposta prevê ainda multas e proibição da permissão para dirigir.

O projeto também permite que o condutor seja autuado mesmo sem comprovação científica da embriaguez. O bafômetro continua como a principal ferramenta para provar que o motorista está bêbado, mas também serão consideradas provas legais testemunhos ou vídeos que comprovem a influência de bebidas alcoólicas.


Justiça entende que feto de Wanessa não foi ofendido por Rafinha Bastos

 

A Justiça de São Paulo decidiu que o feto de Wanessa Camargo, também incluído como autor do processo criminal que a cantora e o marido dela, Marcus Buaiz, movem contra o apresentador Rafinha Bastos, da Band, não tem capacidade de se sentir ofendido pelo humorista. Ao vivo, no programa CQC do dia 19 de setembro, o humorista disse que “comeria Wanessa e seu bebê”. Com a decisão, o potencial ofensivo do processo é minimizado e fica descartada a possibilidade de o humorista ser preso pelo crime de injúria.

“O crime de injúria é uma ofensa à honra subjetiva, de modo que a pessoa deve ter consciência da dignidade ou decoro. Sendo assim, inevitável se reconhecer que o nascituro não pode ser sujeito passivo de injúria, analisando-se que, no caso, não tem a mínima capacidade psicológica de entender os termos e o grau da ofensa à sua dignidade e decoro”, argumenta a juíza Juliana Guelfi, da 14ª Vara Criminal do Fórum da Barra Funda. Wanessa ainda move processo civil contra Rafinha Bastos e exige pagamento de indenização de R$ 100 mil por danos morais. O apresentador continua suspenso do CQC.


Brasil ocupa 84ª posição no ranking de desenvolvimento humano

O Brasil ficou com a 84ª posição no ranking do IDH 2011 (Índice de Desenvolvimento Humano), em uma lista que relaciona 187 países. Em relação ao ano passado, o Brasil subiu uma posição e tem desenvolvimento humano classificado como alto. O relatório do IDH, que avalia as condições de saúde, educação e renda de cada nação, foi divulgado hoje pelo Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento).

Embora seja considerado um país com desenvolvimento humano elevado, o Brasil fica atrás de dez nações da América Latina, onde apenas o Chile e a Argentina têm desenvolvimento humano considerado muito elevado. Neste ano ano, a Noruega voltou a ocupar a 1ª posição, seguida por Austrália e Holanda. Os Estados Unidos ficaram em 4º lugar.

Os dez últimos países colocados no ranking do IDH estão na África. A República Democrática do Congo ocupa a última posição (187ª), com o menor índice de desenvolvimento humano, seguida por Niger e Burundi.


Câncer de Lula tem nível médio de agressividade

Resultado da biópsia divulgado hoje mostra que o tumor na laringe do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem “nível de agressividade médio”, ou seja, está numa fase intermediária. Lula começou hoje a primeira sessão de quimioterapia. Os primeiros resultados do tratamento, realizado no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, poderão ser notados em 40 dias. As sessões de radioterapia começarão em dois meses e devem durar sete semanas.

Umas das causas importantes para o câncer na laringe é o fumo. Lula é ex-fumante e tinha o hábito de fumar cigarrilhas –parou de consumir cigarros há dois anos. Mas também existem causas virais e não é possível ainda dizer o que levou ao desenvolvimento do tumor do ex-presidente, que comemorou na última quinta-feira seu aniversário de 66 anos no instituto que leva seu nome.

Após o diagnóstico de câncer, Lula suspendeu sua agenda de compromissos pelos próximos três meses. A expectativa é que a cura da doença ocorra após um tratamento com duração de quatro meses. Por conta dos efeitos colaterais do tratamento, Lula perderá o cabelo e também sua característica barba, que cultiva desde jovem.


Igreja recebe pedido de beatificação de princesa Isabel

A arquidiocese do Rio de Janeiro recebeu um pedido formal de abertura do processo de bem-aventurança e beatificação da princesa Isabel junto ao Vaticano. A justificativa maior para a canonização é a assinatura da Lei Áurea, de 1888, que aboliu a escravidão no Brasil, e as dificuldades que ela teria passado no exílio depois da Proclamação da República, em 1889.

O pedido, feito por pessoas partidárias da monarquia, foi recebido pelo arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, que prometeu levar o caso à arquidiocese de Paris, uma vez que a princesa morreu na França, há 90 anos. Uma comissão, que será comandada pelo monge beneditino d. Robeto Lopes, dará início aos estudos e às pesquisas sobre a vida de Isabel.

Os requisitos para que o papa beatifique uma pessoa são provas de virtude em grau heróico, santidade popular ou um milagre. A igreja investigará testemunhos de pessoas que dizem ter sido curadas por orações dedicadas à filha de dom Pedro 2º antes de encaminhar o pedido de beatificação ao Vaticano.


Aldo Rebelo é novo ministro do Esporte

O deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP) confirmou hoje que assumirá o Ministério do Esporte no lugar de Orlando Silva. A posse foi marcada para segunda-feira. Ele esteve hoje no Palácio do Alvorada em reunião com a presidente Dilma Rousseff. “Eu agradeci a confiança [por ter sido chamado para a pasta], disse que aceitava como um desafio e procuraria me desincumbir da tarefa da melhor forma possível”, disse o deputado.

Aldo Rebelo afirmou ainda que irá tomar pé da situação a partir de agora e que mais tarde dará detalhes sobre medidas que pretende tomar à frente da pasta. O deputado não falou sobre eventuais problemas com a Fifa e disse que entrará em contato com integrantes do ministério para “começar uma fase de transição”.  

Deputado desde 1991, Aldo Rebelo cumpre o seu sexto mandato na Câmara. Nos últimos dois anos, destacou-se no debate político por ter sido relator do Código Florestal, quando foi criticada principalmente por ambientalistas. Neste ano, disputou uma vaga no TCU (Tribunal de Contas da União), com apoio da bancada ruralista, mas perdeu para a deputada Ana Arraes (PSB-PE).


Mulher acha rato em pacote de salgadinho

A dona de casa Angela Maria Ziele, 45 anos, disse que encontrou um rato dentro de um pacote de salgadinho da Elma Chips. Ela mora em Joinville (Santa Catarina) e entrou em contato com o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) para fazer a reclamação. A PepsiCo Brasil, fabricante do produto, informou em nota divulgada à imprensa que coletou uma amostra do “Snack De Montão” para averiguar se a reclamação tem procedência e quais seriam as causas que levaram a contaminação do produto.

Após a conclusão da avaliação, a empresa “conseguirá informar de forma transparente aos consumidores, bem como buscar evitar novas alterações em nossos produtos”. A PepsiCo Brasil se colocou à disposição dos consumidores para esclarecimentos. Angela Maria disse que seu filho de 5 anos chegou a comer algumas unidades dos salgadinhos antes que ela notasse a presença do ratomorto. Ela comprou o salgadinho a pedido do filho em um supermercado próximo de sua casa.


Rafinha Bastos pede demissão da Band

 

Rafinha Bastos pediu demissão da Band após sua suspensão por causa da piada envolvendo a cantora Wanessa Camargo. O pedido ficou de ser analisado pela direção da emissora ainda nesta semana. E a suposta saída do humorista do programa “CQC” é acompanhada de perto pela concorrência. A Record, RedeTV! e SBT estariam de olho no passe de Rafinha Bastos. Apesar de negarem o interesse, as emissoras se mantêm na espreita, com propostas de trabalho para o humorista.

A piada de mau gosto feita sobre a beleza da cantora, grávida de cinco meses, pegou mal, mas os telespectadores apreciam o trabalho de Rafinha Bastos na bancada do “CQC”. Mesmo os fãs que não gostaram do comentário se pronunciaram a favor da volta do humorista. E a demissão dele pode desestabilizar ainda mais a equipe do programa, que ficou dividida no episódio do afastamento do humorista.

A polêmica envolvendo o caso teria ajudado a mascarar a audiência do programa, que oscila para baixo. Em março, o “CQC” marcou 5,6 pontos no Ibope da Grande SP. Em junho, bateu 6,4, mas caiu para 5,1 em setembro. No primeiro dia de programa sem Rafinha Bastos, o marcou 4,6 pontos.Correria-se o risco da audiência despencar de vez se a Band aceitar o pedido de demissão.

Especulações à parte, o episódio serviu para que a direção do humorístico defina o que deseja apresentar na TV –se arrefece o tom das piadas, ficando sujeita a perder o que é considerado um diferencial em relação aos demais programas de humor na televisão, ou se mantém o estilo sarcástico e continua sujeita a polêmicas e processos judiciais.


Rafinha Bastos debocha da suspensão no CQC

Após dois dias “calado”, o humorista Rafinha Bastos, do CQC, voltou a se manifestar no Twitter sobre a suspensão da Band por causa da piada de mau gosto feita sobre a beleza da cantora Wanessa Camargo, grávida de cinco meses. Disse que “comeria ela e o bebê”. Durante a exibição do programa, na última segunda-feira, Rafinha Bastos postou mensagens de deboche sobre sua situação. “Que noite triste pra mim”, publicou, com link para três fotos em que aparece com duas mulheres de lingerie. Quis dizer: enquanto os colegas de bancada do programa trabalhavam, ele se divertia.

Feito de improviso ou não, pegou muito mal o comentário do humorista sobre a cantora. A afirmação indignou muitas pessoas, inclusive um diretor da Band que telefonou para Marcos Buaiz, marido de Wanessa, para se desculpar. Após o episódio, Rafinha declarou que acha “a discussão válida”, mas que outras pessoas poderiam “comentar melhor o assunto”. Na verdade, não há o que discutir. Os próprios colegas do CQC não gostaram da piada. “Isso não é piada, não se encaixa na categoria humor. É uma deselegância, uma agressão gratuita. Ele foi infeliz”, disse Marcelo Tas, comandante da atração.

Mas essa não foi a primeira vez que Rafinha Bastos causa polêmica com suas piadas. Ele já provocou mal-estar dizendo que toda mulher que vê “na rua reclamando que foi estuprada é feia pra c…” “Tá reclamando do quê? Deveria dar graças a Deus”, disse à ocasião. A suspensão de Rafinha Bastos é por tempo indeterminado. Se voltará ou não à bancada do CQC, o episódio deve servir para que telespectadores avaliem melhor o que deseja ver na TV. É o momento de refletir se vale tudo para fazer humor, se é preciso usar piadas preconceituosas e agressões gratuitas para fazer rir. Não é fácil ser engraçado, mas precisamos constranger artistas, vítimas de violência ou minorias para fazer comédia?


Aparecida Gonçalves: “Sou baixa, gorda e índia e não me vejo na propaganda da Gisele Bündchen”

A polêmica que gira entorno da propaganda da top model Gisele Bündchen para a lingerie Hope deve durar mais 45 dias, tempo que o Conselho de Autorregulamentação Publicitária demora para analisar a suspensão de peças publicitárias consideradas impróprias.

Para Aparecida Gonçalves, secretária nacional de combate à violência contra a mulher, o problema da campanha não é Gisele Bündchen, nem a lingerie, mas é a questão que está por trás. “É passar uma imagem errônea da mulher brasileira, que não é submissa, é consumidora, moderna e até presidente”, disse.

Aparecida afirmou que se sentiu ofendida pela propaganda, já que, como ela própria descreve, “é baixa, gorda e índia” e não se vê representada na peça publicitária. Para ela, se o contexto fosse um jantar à luz de velas, o charme e a lingerie se justificariam.

Enquanto o Conar não deliberar sobre a questão, a campanha “Hope Ensina” continua sendo exibida, já que o relator escolhido para o caso não concedeu liminar exigindo que a peça publicitária deixe de ser veiculada.

A SPM enviou ofício ao Conar pedindo a abertura de um processo após receber denúncias sobre eventual preconceito da propaganda em relação às mulheres. A secretaria foi a mesma que pediu medidas contra a campanha da Devassa, da Cervejaria Schincariol, onde a socialite Paris Hilton se assumiu “devassa”.


Brasil protege árvores, mas não pessoas na Amazônia

Uma reportagem publicada pelo jornal britânico “The Guardian” aponta que o Brasil “protege as suas árvores, mas não as pessoas” na Amazônia. Para o jornal, o “progresso em reduzir desmatamento é ofuscado por assassinatos brutais”. A matéria, de página inteira, aborda a prática recorrente de assassinatos de ambientalistas na região Norte do país, o mais recente, do ativista José Cláudio Ribeiro da Silva e sua mulher, Maria do Espírito Santo.

O casal é o mais recente caso de homicídio de ambientalistas que lutam pela causa na Amazônia. José Cláudio e Maria foram mortos em maio, após 15 anos de campanha contra madeireiros ilegais, produtores de carvão vegetal e pecuaristas. Nos últimos anos, o governo brasileiro brasileiro fez progresso significativo na contenção da destruição da maior floresta tropical do mundo, reduzindo a área de floresta perdida de 27 mil quilômetros quadrados em 2004 para apenas 6 mil quilômetros quadrados em 2010.

Mas uma onda de assassinatos brutais sublinhou uma verdade desconfortável: as autoridades podem parar a derrubada das árvores até certo ponto, mas não o abate dos ambientalistas. A morte de José Cláudio foi o caso mais proeminente de execução de ativistas na Amazônia desde o assassinato da missionária norte-americana Dorothy Stang no Pará, em 2005.

“Poucos acreditam que estas mortes serão as últimas. Muitas partes da Amazônia brasileira continuam proibidas para ambientalistas, enquanto autoridades ambientais só viajam para certas regiões sob escolta da polícia fortemente armada com rifles e apoio de helicóptero”, informou o jornal britânico.


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.